A qualidade da verificação ortográfica do Vim está diretamente ligada à completude e corretude do dicionário da linguagem em questão. Dicionários pouco completos são inconvenientes à medida que acusam falso positivos em demasia; pior, dicionários contendo palavras grafadas incorretamente, além de acusarem falso positivos, induzem o usuário ao erro ao sugerirem grafias erradas.

É razoavelmente comum o Vim já vir instalado com dicionários de relativa qualidade para algumas linguagens (ao menos inglês, habitualmente). Entretanto, ainda é raro para a maioria das instalações do Vim trazer por default um dicionário realmente completo e atualizado da língua portuguesa. A próxima seção sintetiza, pois, os passos para a instalação de um excelente—e disponível livremente—dicionário de palavras para a língua portuguesa.

Dicionário português segundo o acordo ortográfico

A equipe do projeto BrOffice.org e seus colaboradores mantêm e disponibilizam livremente um grandioso dicionário de palavras da língua portuguesa. Além do expressivo número de termos, o dicionário contempla as mudanças ortográficas definidas pelo Acordo Ortográfico que entraram em vigor no início de 2009.

A instalação envolve três passos, são eles:

  1. obtenção do dicionário através do site BrOffice.org;

  2. conversão para o formato interno de dicionário do Vim; e

  3. instalação dos arquivos resultantes.

Obtenção do dicionário

O dicionário pode ser obtido no site do libreoffice. O arquivo baixado encontra-se compactado no formato oxt, bastando portanto descompactá-lo com qualquer utilitário compatível com este formato, por exemplo, o comando unzip.

Conversão do dicionário

Após a descompactação, os arquivos pt_BR.aff e pt_BR.dic, extraídos no diretório corrente, serão usados para a criação dos dicionários no formato interno do Vim. A conversão propriamente dita é feita pelo próprio Vim através do comando mkspell:

  1. Carrega-se o Vim a partir do diretório onde foram extraídos pt_BR.aff e pt_BR.dic

  2. O comando mkspell é então executado como:

    :mkspell pt pt_BR

    O Vim então gera um arquivo de dicionário da forma pt.<codificação>.spl, onde <codificação> é a codificação de caracteres do sistema, normalmente utf-8 ou latin1; caso queira-se um dicionário em uma codificação diferente da padrão será preciso ajustar a variável encoding antes da invocação do comando mkspell:

    :set encoding=<codificação>
    :mkspell pt pt_BR

    Instalação do(s) dicionário(s) gerado(s)

Finalmente, o dicionário gerado—ou os dicionários, dependendo do uso ou não de codificações diferentes—deve ser copiado para o subdiretório spell/ dentro de qualquer caminho (diretório) que o Vim “enxergue”. A lista de caminhos lidos pelo Vim encontra-se na variável runtimepath, que pode ser inspecionada através de:

:set runtimepath

É suficiente então copiar o dicionário pt.<codificação>.spl para o subdiretório spell/ em qualquer um dos caminhos listados através do comando mostrado.